Você sabia que água potável é diferente de água filtrada? Quem tem água cristalina brotando no quintal de casa, entende a importância da sustentabilidade. Há uma diversidade grande de marcas. Mas, antes de consumir é muito bom fazer, pelo menos, uma breve pesquisa sobre a fonte ou até mesmo a engarrafadora. Por exemplo, há áreas inteiras reservadas e preservadas especificamente em muitos hectares para impedir qualquer poluição nos lençois freáticos, há ainda aquelas também sérias, que pensam e planejam os benefícios através até das embalagens. Eu não sabia até pesquisar, mas um consumo de galão de 20 litros seja em vidro ou plástico, pode gastar até o triplo de sua capacidade para serem lavados e higienizados e voltar em boas condições ao mercado.

Fonte de vida indispensável a todos os seres vivos, a água é um bem incolor, insípido e inodoro. Mas, afirmo aqui, nem todas as águas são iguais. Sua composição química varia de acordo com as características das fontes onde ela é captada. E com isso todo o seu processo produz alterações obtidos nos benefícios pelo seu consumo.

Água potável X Água Filtrada

ÁGUA FILTRADA

A água distribuída pela rede pública ( ou torneiras), que passa por um dispositivo filtrante para melhorar sua qualidade, normalmente é procedente de rios, represas ou lagos às vezes poluídos. Essa água, antes de chegar às torneiras dos consumidores, passa por tratamento com produtos químicos até se tornar potável e apropriada ao consumo, portanto, sem riscos à saúde. As empresas responsáveis pelo abastecimento das cidades têm o compromisso de fornecer uma água isenta de bactérias patogênicas às populações. Ou seja, aquelas que causam doenças infecciosas.

O filtro é um dispositivo para a melhora da qualidade da água já tratada. A água de abastecimentos chega às caixas totalmente estéril. Depois, entra nos canos e sai pelas torneiras. A partir daí, tem de passar por filtros ou ser fervida para ser consumida com segurança.

O líquido até então, recebeu a adição de alguns comostos químicos, como flúor e cloro, por exemplo, para eliminar os patógenos nocivos e impurezas à saúde humana. Assim, não há valor nutricional, apenas limpeza, servindo para a hidratação.

Por fim, encanamentos enferrujados, envelhecidos, com matérias orgânicas em decomposição (lodo, fuligem, algas etc.) e caixas sem higiene podem comprometer a qualidade da água antes dela chegas às torneiras.

ÁGUA MINERAL NATURAL

É um produto obtido diretamente de fontes naturais ou por extração de depósitos subterrâneos. É caracterizada pelo conteúdo definido e constante de determinados sais naturais, oligoelementos e outros constituintes considerando as flutuações naturais

Água potável

– Definição da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)

Portanto, é uma água produzida, filtrada e enriquecida com sais minerais pela própria natureza. Não necessita de nenhum processo químico ou artificial para ser purificada. É captada do subsolo através de fontes hidrominerais localizadas em áreas protegidas da poluição ambiental, para preservação da sua composição mineral. Somente fontes legalmente autorizadas podem explorá-las.

Depois que a água da chuva cai e penetra no subsolo, durante dezenas de anos ela percorre diversas variedades de rochas existentes na natureza, das quais vai absorvendo sais minerais e outros elementos nutrientes.

Por lei, a água mineral natural não pode sofrer qualquer tipo de tratamento. Ela deve ser captada e envasada na própria fonte, para chegar ao consumidor tal como foi concebida na natureza.

Uma água só pode ser classificada como mineral natural se tiver um conteúdo permanente de sais minerais e em quantidades mínimas estabelecidas por lei. Essa classificação é feita pelo Departamento Nacional de Produção Mineral, após rigorosas análises do produto. O rótulo da marca tem conter o número de lavra e o registro no DNPM .

Os sais e outros elementos presentes nas águas minerais oferecem efetiva contribuição à saúde humana, acelera seu metabolismo e ajuda na sua desintoxicação. Por exemplo, o flúor atua na prevenção de cáries, o magnésio aumenta o vigor físico e previne a hipertensão, o bicarbonato controla a acidez do estômago, o cálcio previne a osteoporose, e assim por diante.

Ela é envasada em embalagens sem nenhum contado manual, ou seja, do jeito que a natureza nos deu você̂ estará́ consumindo.

 

Mais sobre sustentabilidade

Atualmente os próprios engenheiros ou arquitetos podem projetar um condomínio residencial ou horizontal, de casas e apartamentos, usando o reuso da água. Isso é muito comum também nas corporações e empresas. Além da economia, ajuda a preservar o meio ambiente. É o caso da empresa Pratec, em Campinas/SP, uma das pioneiras neste sentido.

Outro grande exemplo que vale a pena ressaltar é a iniciativa tomada com pioneirismo pela Fiori Louças Sanitárias, com fábricas instaladas em Andradas/MG. A marca, quarta mais vendida no ranking mundial, iniciou as vendas no Brasil da descarga de resíduos líquidos e sólidos. Os sólidos, por exemplo consomem apenas 6 litros de água e o líquido 3 litros, enquanto as descargas comuns podem variar de 10 litros a mais, dependendo da marca, modelo e ano de fabricação.

Fontes: ANVISA (Agência de Vigilância Sanitária) e site Lindoia Premium. Matéria editada por Selma Albertini, jornalista responsável.